Portal Escritores

CONDENADA À SOLIDÃO

 

CONDENADA À SOLIDÃO

 

(Jabs Barros)

 

Foi terrível, ser artista, nessa cena
Desse drama de amor
Onde você, a mocinha
Por outro alguém me trocou
Desprezando o que eu sentia
Como se fosse indolor
Indolor

Mas passou, eu vivi, estou de pé
Não guardei nenhum rancor
Mesmo pelo que eu passei
Quem caiu se levantou
Sei que ficou a ferida
Mas que já cicatrizou
Cicatrizou

E hoje está só sem mim
Condenada à solidão
Afaste-se de mim
Magoou meu coração
Machucou pela raiz
É perigo para mim
Para mim (bis)

Vive à margem, social, não tem vida
Quem te amou, já desprezou
Não era amor verdadeiro
Era farsa do amor
Fantasia do destino
Que seu percurso mudou
Sim, mudou

E agora, arrependida, quer voltar
O meu peito se fechou
Já cultivo outra semente
Nessa horta nasce a flor
Agora da minha história
Eu mesmo sou o autor
O autor

E hoje está só sem mim
Condenada à solidão
Afaste-se de mim
Magoou meu coração
Machucou pela raiz
É perigo para mim
Para mim (bis)

 

(Música extraída do álbum "Forró Topadão - No Compasso da Ondinha")





































Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Jabs Barros
Escrito por:
Jabs Barros
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 27 de Fevereiro de 2011

Já foi visto 666 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Letras de Música


666
Leram
0
Vão ler

Textos do Mesmo Autor
VAMPIRA DA MINHA VIDA

Por Jabs Barros

PASSINHO DO REMELEXO

Por Jabs Barros

VEJA OS SINAIS

Por Jabs Barros

Vou Me Jogar

Por Jabs Barros