Portal Escritores

o tempo do amor

Levamos um enorme tempo

Para descobrir que amamos.

E, então, quando não passamos mais de tolos

É que temos certeza de que realmente amávamos.

 

Mas o tempo do amor é incerto.

 

Ele nos engana, jurando ser para sempre a outra metade.

Ele nos engana, criando em nós uma falsa garantia.

Ele nos faz sentir seguros, por demais seguros.

E, justamente, quando baixamos a guarda

Ele nos tira a outra parte,

E nos furta o equilíbrio,

Nos deixando com todo o tempo restante

Para chorarmos a perda.

 

Por que nos dá um presente passageiro?

Por que nos oferece uma felicidade temporária?

Por que nos deixa tão mal acostumados, se em tão pouco tempo

Ficaremos a sós novamente?

 

O tempo do amor, certamente, não é o nosso tempo.

A sua permanência em nós é muito curta e intensa.

E todo o tempo que amamos, por mais que amemos,

Nunca sentimos e dizemos tudo que precisamos.

 

E não é nossa culpa.

É falha do tempo e do amor que não se combinaram. 

 

Penélope SS

14/05/08   16h:36

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
AdrianoRockSilva
Escrito por:
AdrianoRockSilva
Autor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 18 de Junho de 2011

Já foi visto 729 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


729
Leram
0
Vão ler

Textos do Mesmo Autor
Desejo-te

Por AdrianoRockSilva

A ela (A Pitty)

Por AdrianoRockSilva

É triste, mas é o Brasil

Por AdrianoRockSilva

Amar: amei e amava

Por AdrianoRockSilva

ao louco Ari (A Ari Denissom)

Por AdrianoRockSilva