Portal Escritores

Feira da Ponte


Feira de Ponte

A feira da ponte já existia desde o século XIX. Vários comerciantes vinham de várias partes do Estado de Alagoas e também de outras localidades principalmente do nordeste, comercializar as suas mercadorias para o povo de nossa terra.

Nos tempos passados os pescadores de Lagoa Azeda, Jequiá da Praia e da Barra de São Miguel transitavam por dentro do rio São Miguel, com destino ao porto da Bexiga, realmente era um lindo espetáculo, várias embarcações navegavam em silêncio pelas águas calmas do grande rio.

A embarcação que ia à frente era quem dava o sinal dá chegada da tripulação, através de um buzo.

Os pescadores negociavam seus pescados às margens do rio São Miguel mais infelizmente essa grande tradição foi esquecida de nossa história.

As frutas, os cereais e a farinha de mandioca eram transportados por burros de carga e carros de boi, que vinham diretamente das cidades de Boca da Mata, Campo Alegre e Anadia.

A feira da ponte começa, logo após o termino da feira oficial do município, onde vários feirantes começam armar suas barracas na segunda-feira, os demais só chegam à terça-feira pela manhã.

Ela tem início na rua da ponte indo de encontro a Praça Padre Júlio de Albuquerque e se espalha por toda dimensão do comercio.

A feira da ponte se torna num verdadeiro teatro ao ar livre, onde vários artistas mostram seus trabalhos ao grande público miguelense como: panelas de barro, artesanatos, bugigangas, alumínio, objetos de plásticos, roupas, calçados, pratos de louças, copos de vidros e tantos outros artigos espalhados por toda parte da cidade.

A feira ainda conta com várias brincadeiras culturais como: shows artísticos, emboladas, folguedos, parque de diversão e comidas típicas em geral, e a nossa maior atração cultural, tendo inicio dois dias antes da sexta-feira da paixão (quarta-feira), terminando na madrugada de quinta-feira.

Não é de hoje, que os alagoanos sabem do potencial da feira da ponte, a maior festa popular de São Miguel dos Campos, onde de tudo se encontra de bugiganga a raízes de pau.

Mas , de os anos para cá, à feira da ponte vem perdendo a sua característica, principalmente pela mundança do local, seria bom se as pessoas preservasse a sua tradição do passado,  para que a sua história, permanecesse viva dentro do cenário cultural de Alagoas.

 

 

texto do livro fatos históricos de minha terra sobre a história de São Miguel dos Campos.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Ernande Bezerra
Escrito por:
Ernande Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 20 de Julho de 2011

Já foi visto 1,241 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Textos Escolares


1,236
Leram
0
Vão ler