Portal Escritores

VIVA PARA A VIDA

VIVA PARA A VIDA

 

Por que choras, se erraste na vida?

Para que morrer se me tens para amá-la!

Não se entregue ao desespero

Pois me tens, para aos seus pés adorá-la.

 

Mesmo se erraste, não se deixe abater,

Reabra os olhos para este que te ama;

Veja como é bonita a paisagem desse mundo

Crie forças para sair dessa lama.

 

Pois, eu quero vê-la um dia sorrindo,

Na mais pura liberdade dessa vida;

Quero que você mostre a todos

Que você foi do mundo esquecida.

 

Se pecaste, Deus te perdoará,

Se foste infeliz, sintas a felicidade;

Se precisares, estou aqui para te amar.

Sorria para vida, não padeças na mocidade.

 

 

 

 

 

 

 

Por que choras, se erraste na vida?

Para que morrer se me tens para amá-la!

Não se entregue ao desespero

Pois me tens, para aos seus pés adorá-la.

 

Mesmo se erraste, não se deixe abater,

Reabra os olhos para este que te ama;

Veja como é bonita a paisagem desse mundo

Crie forças para sair dessa lama.

 

Pois, eu quero vê-la um dia sorrindo,

Na mais pura liberdade dessa vida;

Quero que você mostre a todos

Que você foi do mundo esquecida.

 

Se pecaste, Deus te perdoará,

Se foste infeliz, sintas a felicidade;

Se precisares, estou aqui para te amar.

Sorria para vida, não padeças na mocidade.

 

 

 

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Bezerra
Escrito por:
Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 25 de Julho de 2011

Já foi visto 928 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


921
Leram
0
Vão ler