Portal Escritores

APENAS UMA FANTASIA DE AMOR

Outra vez adormeci nos encantos da solidão,

E novamente voltei a sonhar com cena do pudor;

Não sei se posso lhe dizer se foi felicidade ou dor

A noite que vivi contigo esse amor.

Você se encontrava ali na minha frente,

Talvez querendo me falar alguma coisa;

Tão misteriosa permanecia me olhando

Tal pantera querendo ser amada.

Depois, aproximou-se do meu leito,

Como uma verdadeira mariposa oferecida;

Até me deu a impressão de uma louca desvalida

Querendo a todo custo, ser por mim possuída.

Mas, no melhor do gosto, acordei!

Todo lambuzado de prazer,

Naquele momento eu tive raiva de mim mesmo

Por que o meu travesseiro era você.

 

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Ernande Bezerra
Escrito por:
Ernande Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 24 de Maio de 2012

Já foi visto 989 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


986
Leram
0
Vão ler