Tema Acessibilidade

Sem etiqueta

• Atualizado

Essa roupa que uso não é minha. É da terra, da morte, da vida.

Essa roupa não estar em nenhum manequim ou em alguma vitrine, por isso não posso comprar, por isso me constrange.

Ela estar emprestada. E só posso devolvê-la apodrecida.

A ferrugem nasceu comigo atrapalhando o entendimento.

Por isso a roupa, que não é minha, continua apodrecendo na vitrine.


Cadernos, 03/12/97.

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
1 K visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
ronperlim ESCRITO POR ronperlim Escritor
Porto Real do Colégio - AL

Membro desde Março de 2010

Comentários