Portal Escritores

Arterial

Meus olhos querem fechar,

Assim mesmo tento mantê-los abertos,

Já que a manhã aparece

Atrevida me invadindo com luz.

Lembro-me de ti.

 

Seguro teimosamente a caneta,

Arguindo minha mente

Na insistência das minhas pálpebras.

 

Veemente levanto da solitária cadeira

Interrompendo minha sabatina,

Daí vejo que o sábado já era...

Abraço minha madrugada e durmo. 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 20 de Julho de 2012

Atualizado em 20 de Julho de 2012

Já foi visto 886 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Acrósticos


886
Leram
0
Vão ler

Textos do Mesmo Autor
Cego negro insano

Por Majal-San

A Poesia II

Por Majal-San

Hipócritas

Por Majal-San

Minha Máxima Culpa

Por Majal-San