Portal Escritores

Candura

    

 

De olhos vivos

Observando o tempo,

Inocente ao mundo,

Sem saber quais são

Os certos ou os errados.

Pequenina e indefesa,

Boceja sem ter sono

E não poderá dormir.

Distinguirá o certo do errado,

Não poderá fazer nada.

Hoje há um sorriso ingênuo,

Amanhã será que esse sorriso existirá?

És criança com babás malucas

Que influenciam a ti loucuras futuras.

 

                                      (Majal-San)

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 13 de Outubro de 2012

Atualizado em 15 de Abril de 2019

Já foi visto 649 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


646
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Conseguirá seu objetivo

Por José Maria Amaranto

ANDARILHO ERRANTE

Por Severino Ramos Barbosa

Vida Incerta, A Melhor Descoberta

Por Claudenor de Albuquerque

Uma Crítica à Vida

Por Claudenor de Albuquerque

Ilusão da Vida

Por Severino Ramos Barbosa

Textos do Mesmo Autor
Perseverante

Por Majal-San

Sem palavras

Por Majal-San

Extremos

Por Majal-San

Deserto

Por Majal-San