Portal Escritores

Confuso

 

Dos olhos a face umedecida...

Engoli seco, não tão seco.

O pensamento tinto – obscuro.

Uma lembrança distante,

Não tão distante, distinta – de tantas...

Dos olhos a face umedecida.

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 08 de Novembro de 2013

Já foi visto 680 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


676
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
S A U D A D E

Por m.elena.costa

Saudosa Memória

Por jjtavares

DesSAUDADES

Por Zé de Quinô

Os versos calados

Por Andre Pesilva

Memórias!

Por Max Farias

Textos do Mesmo Autor
Contradição II

Por Majal-San

Concreto

Por Majal-San

Antes, vazio, depois

Por Majal-San

Soneto impertinente

Por Majal-San

Inebriante ironia

Por Majal-San