Portal Escritores

Nebulosidade

 

Por quantas vezes saí por essas avenidas

chutando latas, puto da vida?

Vento na cara, poeira aos olhos,

No peito um tormento,

A dúvida, onde estás neste momento?

 

Sem respostas, na caminhada,

Seguindo tonto, sob críticas,

E nenhum argumento.

 

A chuva no meu blazer esfarrapado,

Em minha lembrança o teu véu molhado,

E minhas lágrimas misturadas ao orvalho.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 21 de Novembro de 2013

Já foi visto 506 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


500
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Difícil

Por isacbarbosa

Fingindo sentir

Por glenysson bezerra

Nada é para sempre

Por isacbarbosa

Ignição

Por Majal-San

Ainda mais, ainda...

Por Diôgo Barbosa

Textos do Mesmo Autor
Soneto Perdido

Por Majal-San

Minha mente

Por Majal-San

Arterial

Por Majal-San

Contradição II

Por Majal-San

Bem aqui

Por Majal-San