Portal Escritores

Segredos de mim


ilustração / Internet

No íntimo da minha solidão
No seio dos meus desejos mais belos
Encontro sombras que passam
Com o girar do ponteiro do relógio
E o barulho do tic tac me incomoda os ouvidos
 
Estou sem palavras e preciso escrever um livro
Estou diante de um jardim que não tem nenhuma flor
Estou sem violão e com várias canções sem cifras
Estou à procura de quem faz meu coração bater mais forte
E não tenho mais coração para seguir o som de suas batidas
 
As minhas controvérsias gritam na minha mente
Minhas mentiras clamam pela verdade
Minha língua cala diante do medo
Que ronda o meu quarto como fantasma tenebroso
 
Só resta agora buscar o sono
E torcer que o sonho seja sem lágrimas
Que a noite passe e a aurora seja de esperança
De um dia novo dado de presente,
No instante em que a vida segue seu curso!
 
Autor: Anobelino Martins
Poema do livro Só amar em versos
Protegido por direitos autorais
 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Anobelino Martins
Escrito por:
Anobelino Martins
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 25 de Novembro de 2013

Atualizado em 22 de Fevereiro de 2014

Já foi visto 1,018 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


1,011
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
EM NOME DA LEI

Por Nilton Santos

Poesia Boca Em Boca

Por José José Gomes

Reminiscências

Por Cleide Vanderley

As vozes

Por AdrianoRockSilva

Textos do Mesmo Autor
“Loucos” e “normais”

Por Anobelino Martins

Estou...

Por Anobelino Martins

Acordar

Por Anobelino Martins