Portal Escritores

Deserto

Será que esqueceste

a noite mais curta?

Será que esqueceste

a lua mais tímida?

 

Outras noites - curta!

Tentarei te esquecer.

Outras noites - sinta!

Tentarei não te ver.

 

Outras luas - medito.

Tento não me derramar.

Outras luas - escrevo.

Tento não te mencionar.

 

Será que esqueceste

a madrugada tão próxima?

Será que esqueceste

a manhã tão distantes?

 

Outras madrugadas - curta!

Tentarei sobreviver.

Outras madrugadas - sinta!

Tentarei não sofrer.

 

Outras manhãs - medito.

Tento não chorar.

Outras manhãs - escrevo.

Tento não gritar.

 

Será que não esquecerei?

As noites são infinitas!

Será que não esquecerei?

As luas são explícitas!

 

Será que não esquecerei?

As madrugadas são vazias!

Será que não esquecerei?

As manhãs são vazias!

 

Desejo noites curtas.

Desejo luas invisíveis.

Desejo madrugadas distantes.

Não desejo manhãs.                 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 08 de Janeiro de 2014

Já foi visto 496 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


495
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Textos do Mesmo Autor
Nódoa cruel

Por Majal-San

Weak Strength

Por Majal-San

A mulher

Por Majal-San

Coragem

Por Majal-San

Um nó

Por Majal-San