Portal Escritores

- Hospedaria


Com o vinho tinto
A tinta da caneta flui
A tinta da arte conclui 
O pensamento metafórico inalcançável...

Implacável.

Impiedoso.

O trelelê frondoso brota como fatal
Tal qual o mítico e o indesejável
Tanto quanto o padecer midiático...

Amoral.

Pragmático.

Além das pernas e pujanças
Eternizo na lembrança o gozo final
Orbe e clero
Temperam o ser em sua fortuna vã
Registram por mim – e por conta do fim -
O momento ideal para a hospedagem.

A parceria entre o bem e o mal
Arrebata de minhas entranhas
O mais impiedoso dos eus

E todos - que eram meus – 
Entram em acordo com o mundo
Num mister silêncio profundo

Entrego-me ao léu... Sou poesia enfim...

































Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Eduardo Proffa
Escrito por:
Eduardo Proffa
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 09 de Janeiro de 2014

Já foi visto 621 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


598
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Mulher Por Exelência

Por Emanuel Galvão

País do Transporte

Por José Maria Amaranto

Hospedaria...

Por Eduardo Proffa

Mãos, cabelos e pensamentos

Por AdrianoRockSilva

Textos do Mesmo Autor
Hospedaria...

Por Eduardo Proffa

Hospedaria

Por Eduardo Proffa