Portal Escritores

Sonetos em trilogia



 I

Estou cheio de palavras,

Não sei se devo usá-las

Para calar-me ao vento

Ou escutar o teu olhar.

 

E vem o descontentamento

Se penso que assim vou errar,

Logo me passa o tormento

Se acho que poso te alegrar.

 

Fazer-te feliz é toda a meta

Que eu posso nunca alcançar,

Mas te dizer é o primeiro passo a dar

 

Para poder então enfrentar

Os fatos que sucederão

Aos versos que aqui estão.

II

Uma cabeça confusa

Sem nada no lugar:

É assim como me sinto,

Palavras que não querem calar,

 

Que me dizem esquecer,

Outras que lutam tentar,

E eu vivo sem saber

Qual delas devo usar.

 

Sei muito bem no que penso,

Mas não sei se vou entender

E usar o tal do bom senso.

 

Por isso, escrever vou

Até o dia em que souber

O que é que há comigo.

III

Hoje eu tenho um grande medo

De que irás embora da minha vida,

Que chegou a hora da partida

E isto eu não posso aceitar.

 

Perder-te é tudo o que não quero,

Mesmo que eu já o tenha tido,

Não vou me dar por convencido

E terei confiança, eu espero.

 

E sem saber nada sobre isso,

Sinto-me logo um tanto confuso,

Às vezes perdido, sem esperança,

 

Então eu digo, sem meias palavras,

Que tudo o que sei é que te amo

E agora só me resta saber como.


Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Leonardo Jordão
Escrito por:
Leonardo Jordão
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 05 de Fevereiro de 2014

Já foi visto 609 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Sonetos


607
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
A estrela pode brilhar?

Por Leonardo Jordão

Meus sapatos

Por AdrianoRockSilva

Ligação dupla

Por Leonardo Jordão

O denguinho

Por Oásis

Ovo

Por AdrianoRockSilva

Textos do Mesmo Autor
Soneto sem esperança

Por Leonardo Jordão

As pessoas e eu em quartilhas

Por Leonardo Jordão

A estrela pode brilhar?

Por Leonardo Jordão

Soneto de um instante

Por Leonardo Jordão