9º Encontro dos Escritores
Portal Escritores

Resquícios de Um Sentimento 25/06/2014


Revivendo o passado,
em memórias tão minhas.
Percebo o quanto eu fui imatura,
por medo de ficar sozinha.

Acordei de um pesadelo,
em lagrimas convulsivantes,
com o pulso taquicardico,
por um algo/alguem passante.

Traída eu fui,
mas também traí.
Não sei qual dos dois,
habitou primeiro
com a serpente no jardim.

Suportar faz parte do amor e
perdoar de uma relação,
mas quando ambos cultivam
o respeito e a compreensão.

A culpa foi sua!!!
Hum!!! Que difícil afirmação.
Todo relacionamento cessa
com esta suposição.

Trocam-se ofensas,
palavras com avacalhação,
injurias pesadas,
para um sofrido coração.

Tudo na vida tem um tempo.
Com o nascer e o crescer,
igual a uma ave,
que espera a manha para vencer.

Amar é um verbo subjetivo,
é um taooooo abstrato.
Cada qual tem o seu modo,
para expressar com fino trato.

Por não ser material,
não se pode ser aferido,
recuso esse transtorno
e todos os seus resquícios para os meus sentidos!!!














































Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Reinaldo Moura
Escrito por:
Reinaldo Moura
Autor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 26 de Junho de 2014

Já foi visto 556 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


546
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Mãe

Por Wellington Costa

A SAGA DE UMA PAIXÃO

Por Maria Alice Santos

ELA É TUDO QUE EU PRECISO

Por Cícero Manoel

Amor Demais

Por Josivaldo Teixeira

Humanos não são robôs

Por Antoniele Santos

Textos do Mesmo Autor
Amor Anônimo 02/05/2014

Por Reinaldo Moura

As Cores do Sol 23/03/14

Por Reinaldo Moura

12/05/14 Proteção Materna

Por Reinaldo Moura