Portal Escritores

Papel Reciclado de Amor e Vida (Completo)

 

Quando desesperadamente corpos

Sobre corpos a se esfregar

Num balé, sensual e embriagador

Produz prazer e gozo

E conduz a paz desinibida

A forma mais primitiva do amor.

Então silenciai: aí há vida.

 

 

Quando heróis minúsculos

Numa corrida são lançados

E nela, só pode haver um vencedor

Seguem como que, apaixonados

Para o óvulo em busca de acolhida

Para conceber o fruto do amor.

Então silenciai: aí há vida.

 

Quando de dores para a luz

Uma mulher transpira ofegante

E ninguém pode supor a sua dor

Sorrir ao ver seu filho

Que dela é parte dividida

Para compor outra história de amor.

Então silenciai: aí há vida.

 

Quando crescer e multiplicar

Não mais justificar

O mundo dilacerador

E ajuntar-se a outros homens em luta

Para criar e transformar na lida

Uma nação mais cheia de amor.

Então silenciai: aí há vida.

Quando seu coração

Como outro qualquer se apaixonar

De fato e forma e encanto tentador

E não puderes resistir à poesia

À flor, à música e à alegria concebida

Pelo fato inusitado do amor.

Então silenciai: aí há vida.

 

Quando o tempo imperdoável

Chamar-te a cumprir

O ritual amargo e desolador

Sentires que sobressaíste em teu papel

Conduta esta, resumida:

Em dar de ti em teus esforços de amor.

 Então silenciai: aí há vida.

 

*Visite nossa fan page no facebook: Click aqui!

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Emanuel Galvão
Escrito por:
Emanuel Galvão
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 02 de Julho de 2014

Já foi visto 531 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


507
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
O denguinho

Por Águia Dourada

Soneto do planeta vermelho

Por Leonardo Jordão

Helena de Tróia

Por Iury Ranieri

Tropeço inesperado

Por AdrianoRockSilva

O verdadeiro Poeta

Por Claudenor de Albuquerque

Textos do Mesmo Autor
Corações Fragmentados

Por Emanuel Galvão

Geografia

Por Emanuel Galvão

Em Pessoa

Por Emanuel Galvão

Mulher Por Exelência

Por Emanuel Galvão

Feminina

Por Emanuel Galvão