Portal Escritores

DEVANEIOS

DEIXA-ME QUIETA, SOSSEGADA

OLHAR O CÉU,  IMAGINAR

PROFUNDO, PROFUNDAMENTE

DEIXA-ME DEVANEAR.

     QUERO OLHAR AS ESTRELAS

QUERO ESPIRAR O AR

ABSORVER-ME NAS ONDAS

E OUVÍ-LAS MURMURAR.

     PARO MIRANDO O HORIZONTE

A GAIVOTA SEU VOAR

NÚVENS SOLTAS QUE PASSEIAM

COMIGO A DEVANEAR.

     VOOU NAS ASAS DOS VENTOS

A CHUVA FINA A MOLHAR

ACOLHO OS FLOCOS DE NEVE

DANÇO A LUZ DO LUAR.

     POUSO OLHOS NAS MONTANHAS

AS CABRAS A SALTITAR

NAS CAMPINAS DOS MEUS SONHOS

EM ÊXTASE QUASE A SUFOCAR.

     O TOM DOURADO DA TARDE

MEU CORAÇÃO ENCENDEIA

REDEMOINHAM AS BRISAS

ACARICIAM MEUS ANSEIOS

MINHA MENTE OSCILANTE

SE PERDE EM DEVANEIOS.

           ELENA

 

    


Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
m.elena.costa
Escrito por:
m.elena.costa
Escritora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 09 de Setembro de 2014

Atualizado em 09 de Setembro de 2014

Já foi visto 541 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


526
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
SOBREVIVER

Por Ataniel

A sereia e o saci

Por Antonio Batista

A Nova Jerusalém

Por tonyramos

Textos do Mesmo Autor
PROMESSAS

Por m.elena.costa

Ave... Marias!

Por m.elena.costa

Poesia é...

Por m.elena.costa

LACUNAS

Por m.elena.costa

ÁGUA MINA CRISTALINA

Por m.elena.costa