Tema Acessibilidade

O "Abajur"

• Atualizado

Renivaldo era um daqueles meninos do interior, raquítico, espichado e de cabeça grande. Para os critiqueiros de plantão um tipo assim é alvo perfeito para suas zoeiras, e aqui nessa terra de meu Deus, ninguém escapa. E Renivaldo foi 'batizado' de "Abajur". Malcriado como era, Renivaldo brigava, esperneava e xingava soltando todos os 'bichos'. Já estava o pobre Renivaldo sem sair de casa, mas um certo dia foi até a padaria e esatava na fila do caixa quando ali entrou uma outra figura, também 'batizada' por "Moqueca", sujeito desdentado, ligeiramente calvo e envergado. Malandro, avistou o "Abajur" na fila e passou por ele e por todos calado, e se pôs de pé lá no final. Sério, de cara fechada, olhou para o proprietário da padaria que estava ao lado e perguntou: - Seu José, tem abajur? Imediatamente, Renivaldo percebeu a intenção da pergunta e também perguntou: - Seu José, tem o c* da mãe? Enquanto todos gargalhavam, seu José olhou perplexo e meio zangado para o "Abajur" e disse: - Rapaz, o que eu tenho a ver com vocês dois? Rapaz ... o que tem a ver a minha mãe com essa estória?

Attachment Image
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
0
±1000 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Djigaoba ESCRITO POR Djigaoba Artista
Coruripe - AL

Membro desde Abril de 2012

Comentários