9º Encontro dos Escritores
Portal Escritores

Liberdade do negro


 
O padecer de um escravo
De sua cor, raça e economia,
Em seus olhos estava a reflexão
Da dor que mais o afligia.
 
Desprezo e discriminação
Nunca foi suficiente para um agressor,
Quer ver seu sofrimento
Se está sentindo toda dor.
 
Branco não significa moral
Muito menos indica qualidade,
Num planeta inter-racial
Com tanto tipo e variedade .
 
Mesmo com o conformismo
Em sentir sobre si tanta pressão,
Mantém calado e fraco
Vendo no espelho a escuridão.
 
Macaco nunca foi nome
Mas sempre será o melhor apelido,
Pra o neguinho da sala
Que é diferente, não é parecido.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Ramon Silva
Escrito por:
Ramon Silva
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 22 de Novembro de 2014

Já foi visto 750 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


737
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Leveza

Por Ana Gomes

Paixão efêmera

Por Ramon Silva

Mar da loucura ...

Por Ramon Silva

Tão puro

Por Ramon Silva

Textos do Mesmo Autor
Triste cômodo fechado I

Por Ramon Silva

A ignorância do povo

Por Ramon Silva

Tenho, meu anjo.

Por Ramon Silva

Mais uma noite

Por Ramon Silva

Lá no fundo ...

Por Ramon Silva