Portal Escritores

A fé do sertanejo

O lobo uivava

E a coruja cantava

Anunciando a lua cheia

No meu sertão.

Sertão de esperança

Caboclo na palhoça

Esperando a chuva

Para trabalhar na roça.

E o espanta-boiada

Canta na estrada

E o caboclo ora, de madrugada

Pedindo a Deus chuva

Na esperança daquele ano

Haver bonança de pão.

Falta tudo

Pra o caboclo sertanejo

A farinha, o arroz,

O feijão e o pão,

Só não falta a súplica

E a esperança

No seu perseverante coração

De cair chuva no sertão

Que o amanhecer de um novo dia

Traga a bonança e alegria

E renove em sua vida

A permanência no seu torrão.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Antonio Batista
Escrito por:
Antonio Batista
Autor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 30 de Abril de 2015

Já foi visto 1,786 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


1,772
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
A INTERNET

Por Cristovão Augusto

Mundo Novo

Por Claudenor de Albuquerque

Natural

Por Majal-San

A CHUVA

Por Andre Pinto

Textos do Mesmo Autor
POXIM MEU PORTO SEGURO

Por Antonio Batista

Ao amigo Willamys

Por Antonio Batista

MULHER DESEJADA

Por Antonio Batista

A vida que produz vida

Por Antonio Batista

POESIA PARA MÃE

Por Antonio Batista