Portal Escritores

A fé do sertanejo


O lobo uivava

E a coruja cantava

Anunciando a lua cheia

No meu sertão.

Sertão de esperança

Caboclo na palhoça

Esperando a chuva

Para trabalhar na roça.

E o espanta-boiada

Canta na estrada

E o caboclo ora, de madrugada

Pedindo a Deus chuva

Na esperança daquele ano

Haver bonança de pão.

Falta tudo

Pra o caboclo sertanejo

A farinha, o arroz,

O feijão e o pão,

Só não falta a súplica

E a esperança

No seu perseverante coração

De cair chuva no sertão

Que o amanhecer de um novo dia

Traga a bonança e alegria

E renove em sua vida

A permanência no seu torrão.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Antonio Batista
Escrito por:
Antonio Batista
Autor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 30 de Abril de 2015

Já foi visto 1,904 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


1,890
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Natural

Por Majal-San

IRREMEDIÁVEL

Por Ataniel

Mundo Novo

Por Claudenor de Albuquerque

Textos do Mesmo Autor
Pensando em política

Por Antonio Batista

VIVO POR TE AMAR

Por Antonio Batista

AMIGO INFIEL

Por Antonio Batista

Pensando sobre o amor

Por Antonio Batista