Portal Escritores

Olhos

Avistei, bem ao longe, olhos intensos

Imensos como o infinito. Suspirei e sei

Agora o que se chama beleza. Tanto errei

Ao procurar em outras ruas teu endereço.

 

Tanto me cansei; tanto pequei jurando

Estar em outrem o que apenas há no imenso

Mirar de tuas órbitas. Aqui, tão perto, mirando

Imagem tua, me deparo com a certeza, clareza

 

De chegar ao fim busca minha. Sentarei aqui

E permanecerei incólume, ao lado teu, enfim

Chegada é a hora dos lábios dizerem sim.

 

Enfim, unamos nosso desejar porque amar

Por Eros e Vênus nos foi permitido: amar

O quanto nos é lícito, gracioso e eterno: amar.

 

 

Penélope SS

3-5-15  23h:36       

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
AdrianoRockSilva
Escrito por:
AdrianoRockSilva
Autor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 24 de Maio de 2015

Já foi visto 505 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


504
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
ESTAÇÕES CONTRÁRIAS

Por Lucélia Pontes

Dureza é ser

Por AdrianoRockSilva

Interior Vermelho

Por Talvanes Faustino

Mania de ser Deus

Por Antoniele Santos

Textos do Mesmo Autor
o tempo do amor

Por AdrianoRockSilva

sossego eterno

Por AdrianoRockSilva

Minha alma

Por AdrianoRockSilva

aos meus amores e amigos

Por AdrianoRockSilva