Portal Escritores

Triste cômodo fechado I

(SILVA- Ramon. 00h15min, 05 de Novembro de 2015).

Deprimente o estado em que se encontrava
Não se ouvia sequer sua respiração,
Tão distante. Frio, que ninguém o tocava,
Fraco, afogado numa pia de solidão ...
 
Inclinou-se perante a dor e a carência
Seu único sonho desmoronou de vez,
A virtude do sorriso perdeu a transparência,
O ardor da paixão sumiu numa escassez...
 
A prisão nunca liberta seu prisioneiro,
Não há escolha! Não há escapatória.
Solto em um castelo, escondido no banheiro...
 
Sobrevive das ilusões de sua memoria,
Habitando em um mundo estrangeiro,
Na lembrança o ser que mudou sua história...

 

Continua ...

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Ramon Silva
Escrito por:
Ramon Silva
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 05 de Novembro de 2015

Atualizado em 05 de Novembro de 2015

Já foi visto 681 vezes

Favorito de 1 leitor

Categoria Sonetos


677
Leram
0
Vão ler

Tags

Favorito de 1 leitor
Textos Relacionados
A HISTÓRIA, ANTES, DO BIG BANG.

Por Luangelys De Paula

Olha Meu Bem

Por Luangelys De Paula

Sozinho

Por Wagnner Ruan

SEGUI

Por Jô D'Gleyze

Textos do Mesmo Autor
Fim da vida

Por Ramon Silva

Queria ser mais...

Por Ramon Silva

Na janela do ônibus

Por Ramon Silva

À mulher

Por Ramon Silva