Portal Escritores

O PEDAL DA CICLOVIDA

O PEDAL DA CICLOVIDA
(Desabafo ao jovem morto na ciclovia)

Aprendi, desde criança,
A sensação da liberdade,
E ao pedalar pela cidade,
Sob tombos e lembranças...
Ah, eram só felicidades!
E pedalava com o papai,
E a mamãe me empurrava...
Ao meu irmão, eu rebocava,
Uma caçamba só, não dava!
Eram dias de graça!
Era um descida aqui !
Outra subida acolá !
E aquele descanso na Praça?
Pois é...
Fui crescendo e pedalando,
E já rapaz e estudando,
A bicicleta não parava,
Ela era uma parada!
E aos amigos, eu não dava!
Não vendia, quiçá emprestava!
Eis, me encontro namorando!
E que linda namorada !
E a minha bicicleta enciumada ...
Haha! agora era acompanhada!
Era a "princesa pedalada",
A me seguir pela estrada,
Fosse pedal esquerdo e direito,
Ah, nem se importava ao defeito!
Mesmo indo ao caminho estreito,
Seu pedalar era assim...perfeito!
Como era bom ! O amor, respeito!
Ah...e sentir vento no peito!?
Éramos, ciclovidas! Um lindo feito!

Mas...

Os raios em brilho das rodas pararam!
E os pneumáticos cheios, se rasgaram.
-Qual foi o acontecido?
Transeuntes, indagavam!
-O asfalto se fez mais escurecido!
-E o canteiro, olhem! jaz sem flores!
- Meu Deus, foi acidente, gente!
E assim, se deu mais uma história triste,
De algum sujeito displicente
A separar de vez, dois grandes amores...











































Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Andre Pinto
Escrito por:
Andre Pinto
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 31 de Julho de 2016

Já foi visto 293 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


293
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Corações Fragmentados

Por Emanuel Galvão

A traição

Por Val Marks

MINHA GRANDE FLOR

Por Lucélia Pontes

Textos do Mesmo Autor
NOBRE PESCADOR

Por Andre Pinto

PROCISSÃO DA PENHA

Por Andre Pinto

RETIDÃO

Por Andre Pinto

TRAVESSIA

Por Andre Pinto