Vem aí novidades...
Portal Escritores

Canção do Exilado do Sertão

Minha terra tem juazeiro,

Onde canta a Juriti;

O sol aqui tão fagueiro,

Ressecando o calumbi!

 

O gado passando sede,

A roça nada nos dá;

Plantando, tudo fenece,

Já não sei o que será.

 

Em cismar, sozinho, à noite,

Mais prazer encontro aqui;

Minha terra tem juazeiros,

Onde canta a Juriti!

 

Minha terra tem vaqueiros,

Cujos nunca vi ‘pruqui’;

Em cismar - sozinho, à noite -

Mais prazer encontro aqui;

Minha terra tem juazeiros,

Onde canta a Juriti!

 

Que permita Deus que eu morra,

E seja enterrado aqui;

As toadas dos vaqueiros

Na mi’a cova eu ouvi,

À sombra dos juazeiros,

Onde canta a Juriti!

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Húdson Canuto
Escrito por:
Húdson Canuto
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 17 de Novembro de 2016

Já foi visto 168 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


168
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Confuso

Por Majal-San

Palavras ao vento

Por Cida Lima

.

Por Magno Santiago

Saudade à Pagar

Por Almyr Rodrigues

Tempo passado; tempo pássaro

Por Joana Valentina