Vem aí novidades...
Portal Escritores

A SOLIDÃO DO FORASTEIRO

 Sinto-me solitário em meio à multidão, um estranho no ninho. Pessoas vêm e vão felizes com suas vidas, ou pelo menos demonstram, e eu como de costume as observo minuciosamente. A solidão, monstruosa em meu viver, faz-me estar em um penar que cá entre nós dá dó.

Poderia deblaterar com essa solidão que tornou-se minha parceira constante, amiga de toda hora, parceira nas mais frias noites. A cada amanhecer cá estamos nós, juntos como feijão e arroz. 

Choro quase todos os dias feito criança que fora tirado o doce de sua mão. Mas essa foi a vida que escolhi, do que tenho eu a reclamar ? Então paro e penso comigo mesmo: "Sou um forasteiro, e por isso, evidentemente escolhe a solidão como fiel esposa".

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Ewerton Santos
Escrito por:
Ewerton Santos
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 09 de Janeiro de 2017

Já foi visto 202 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Contos


202
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Relações ao avesso

Por Helena Andrade

De amor

Por BERNARDO

O ENCONTRO

Por Cicero Manoel Cordelista

O amor é um jogo

Por Lavínia Lins