Portal Escritores

A Mentira

A mentira mal intencionada saiu em praça pública usando a capa da verossimilhança. Com auxílio de bengalas subiu o degrau da tribuna e, ao chegar no topo, confiante e envaidecida, conclamou o povo indolente e obtuso que andava disperso pela cercania.

Ao ver o vulto fugaz trepado no púlpito a massa entediada aproximou-se em reunião devota sem perceber que era falso o manto cândido. A voz troante da enfatuada mentira (sonoridade repleta de falsidade que açulava a discórdia com insídia descabida) proclamou aos quatro ventos, enlevando os ouvintes num discurso sem fundamento, que era ela a veracíssima VERDADE. Única! Sem meias medidas.

A multidão imprudente ouviu absorta a ladainha. Ficou encantada e de tão emocionada ovacionou com efusão o disse me disse. Sentindo-se respeitada e honrada nem ponderou o discurso aparente e acatou a fala fingida imediatamente. E, a partir de então, o falso conceito, a máxima invertida, já era direção e norte pra massa reunida.

A mentira iconoclasta multiplicou-se. Agora, feito uma salamandra gigante rodeada de partidários convictos, caminha pelas ruas apinhadas com sua bandeira desfraldada cooptando novos sectários. Essa mentira provadamente eloquente não encontrou obstáculo e agigantou-se. Já contam-se os sequazes as centenas e daí a pouco, somarão milhões.

E depois do milhão, toda mentira muda de categoria.
Depois do milhão, não existe mais boato.
Depois do milhão, é tudo verdade.
Depois do milhão, É LEI!

 

Dilucas


             "O homem só mata ou aceita morrer pelo que ele acredita"

                           (Jean Paul Sartre)

                                              =//=

"Os homens não poderiam viver muito tempo em sociedade se não se deixassem enganar uns pelos outros."
                                               (Francoise de La Rochefoulcaud)


















Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Dilucas
Escrito por:
Dilucas
Autora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 31 de Março de 2018

Atualizado em 25 de Agosto de 2018

Já foi visto 188 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Contos


188
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
O Sobrevivente

Por Dilucas

A noite do Digão.

Por Dilucas

Novo Presidente

Por Dilucas

Textos do Mesmo Autor
Virgindade

Por Dilucas

A Feijoada

Por Dilucas

. . . Desconsolo

Por Dilucas

Inaudito

Por Dilucas