Portal Escritores

Coragem

 

 

Eu tenho medo que a seta crave

   que a corda arrebente

   que o boi arrombe a cerca

   que a cerca caia

   que a lava desça

   que a chama queime

   que a arma deflagre

   que alguém flagre

   que o elo rompa

   que a colisão fira

   que a palavra condene

   que o projétil atinja

   que o corpo sucumba

   que a estrada finde

   que a seca mate

   que a água inunde

   que a fofoca aponte

   que a intriga insista

Eu tenho medo – eu sou humano.

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 22 de Julho de 2018

Atualizado em 22 de Agosto de 2018

Já foi visto 218 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


218
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Nossos ecos

Por josue firmino

No seu aro

Por Majal-San

"Escravos" da fé

Por josue firmino

Hã?!

Por josue firmino

Textos do Mesmo Autor
B.D.P.

Por Majal-San

Sem palavras

Por Majal-San

ELA

Por Majal-San

Forca sem força

Por Majal-San