Portal Escritores

A Valsa do Otário


 

Tuas frases prontas não dizem

Teus gestos mecânicos não expressam

Tuas ações infantis incidem

Meus verbos omissos não compensam

 

Teus olhares disfarçados excitam

Teus desvios óbvios provocam

Teus fitares cegos irritam

Minhas visões insistentes sufocam

 

Tua ausência provocada machuca

Teu esquecimento repentino fere

Minha insistência foi maluca

Estou saindo, não me espere.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 18 de Agosto de 2018

Já foi visto 220 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


220
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Presunção

Por Majal-San

A Poesia II

Por Majal-San

Bem ali

Por Majal-San

Morto em vida

Por IORGAMA PORCELY

Balança

Por Majal-San

Textos do Mesmo Autor