O tempo

Virgínia Tavares Virgínia Tavares 22 de Agosto de 2018

 

Correm as horas, correm as pessoas

Atrás do complemento suficiente que sacie seus horários

Faz tempo que o mundo não para

E para pra descansar.

 

No meio a tanta correria

A gente olha o relógio, olha novamente

E não enxerga nada que complete a mente

É o insaciável momento oportuno da vida

Rangendo seus dentes te pedindo comida

 

É a vela que se acende e escorre durante o apagão

Que a gente só vê terminar quando revê a escuridão. 

 

Correm as horas, correm as pessoas

Agora me sinto cansado, parece que andei

Ou eu dormi demais? 

É difícil definir quando não se tem paz.

(2016/2018)

Denuncie conteúdo abusivo
Virgínia Tavares ESCRITO POR Virgínia Tavares Autora
União dos Palmares - AL

Membro desde Agosto de 2018

Comentários