Portal Escritores

Movimento Urbano


Eles não me escutam

Mas falam sobre meus gritos

Eles não me enxergam

Mas sabem a cor do meu vestido

Eles não recebem

E por isso não pagam a ninguém

Eles não me notam

Mas não deixam de anotar minhas faltas

E eu, tudo que sou, em grande reuniões

um deles.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Virgínia Tavares
Escrito por:
Virgínia Tavares
Autora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 29 de Agosto de 2018

Já foi visto 284 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Pensamentos


284
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Soneto do encare seus medos

Por Leonardo Jordão

Vejo uma estrela a brilhar

Por José Maria Amaranto

Poema estático

Por AdrianoRockSilva

Textos do Mesmo Autor
Inter-tempo

Por Virgínia Tavares

ANTES DE CANTAR

Por Virgínia Tavares

Gaiolas

Por Virgínia Tavares

O tempo

Por Virgínia Tavares