Portal Escritores

ANTES DE CANTAR

Antes de cantar, eu ia escrever

Pensei antes de tudo: meu Deus, o que é que eu vou dizer?

Assuntos sociais, problemas naturais

A população se esconde em meio aos marginais

 

Aqueles fardados, não são os isolados

Tem toda a população sugando seu estrago

A gente se divide, e inverte os papeis

Hoje somos heróis e amanhã somos os cruéis

 

Eu hoje tenho medo de não me conectar

Ser expulso pelos concursados da frente da justiça

Eu não culpo ninguém

Meu pai também é apoiador

Daquilo que me grita: eu sou meu próprio opressor

 

Parece bonito ter um lado

Ter gente pra confirmar

Talvez um dia você saiba 1%

Do que está prestes aceitar

 

No final das contas, essa guerra não é sua

Vai tu achar que sabe da cabeça dos ficha-suja

 

Vocês já me falaram que estão procurando a paz

Mas esqueceram de respeitar aquilo que nem vocês tem mais.

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Virgínia Tavares
Escrito por:
Virgínia Tavares
Autora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 11 de Setembro de 2018

Já foi visto 238 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Discursos


238
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Lugarejo

Por Leonardo Jordão

Primeiros passos

Por AdrianoRockSilva

Alguém duvida

Por Leonardo Jordão

Um País de "Panças"

Por Claudenor de Albuquerque

Textos do Mesmo Autor
Gaiolas

Por Virgínia Tavares

O tempo

Por Virgínia Tavares

Inter-tempo

Por Virgínia Tavares

Movimento Urbano

Por Virgínia Tavares