Portal Escritores

Esforço de Amor

No desejo de ver-te no calor intenso do fim de semana, à longa viagem para chegar-me a tua presença faz-me ver a penúria da condição humana. Às vezes, sem nem um puto no bolso, compartilho da mesma pobreza que assemelha-se a dos passageiros do ônibus; e nunca, nunca deixamos, – apesar das faces tristes e raivosas advindas da situação imediata – subjugar os nossos anseios de perpetuar o amor que consome até mesmo os obstáculos para chegar ao seio de nossa família.

Lotações são os piores lugares para passar o curto tempo de nossa existência. As músicas dissonantes enxertam em nós os sentimentos mais desgraçados que a humanidade já produziu; enquanto a mente de um erudito, ou até mesmo de opositores à miséria humana, tenta desviar-se daquelas notas que condicionam a mente humana a reproduzirem metonimicamente putaria e, colossais imagens pornográficas, em contrapartida, os homens e mulheres que não fazem idéia de seu mau gosto, absorvem tudo de maneira passiva e até honrosa por fazer parte da cultura reinante em nosso país.

Mas o que é o amor perto de apenas uma dose de loucura visto no caminho até a tua presença? Abro a porta do quarto e vejo-te de olhos fechados. E apesar da vontade de ser recebido na mais efusiva recepção, prefiro deixar-te do jeito que está, livre de pensamentos, sem o som da minha presença, como se por algumas horas morresse para os dados da realidade, num sono sem sonhos e descanso salutar.

Enfim estamos juntos. Um pouco indiferente. Sem muitos assuntos a colocar em dia. Entretanto, por um segundo, contemplo a beleza das suas curvas, e a cor rosa da sua roupa me faz perceber os detalhes que a ti preocupa-se em evidenciar. Ao descer a parte inferior de suas vestes, vejo a mesma cor da peça última que impossibilita a total nudez do seu corpo. Ainda bem que percebi, pois agora temos motivos para sorrir; e ver o seu sorriso é o melhor momento para se apagar de minha memória os momentos penosos vividos anteriormente.

 

 

 

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Anthony Lima
Escrito por:
Anthony Lima
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 01 de Outubro de 2018

Atualizado em 18 de Outubro de 2018

Já foi visto 136 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Crônicas


136
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
ARTISTA

Por Lucélia Pontes

Confissão

Por Wagnner Ruan

Encaracolei-me

Por AdrianoRockSilva

Curiosidades de Liberdade Minas Gerais.

Por Escritor Leandro Campos Alves

Insuficientes

Por Ru Cintra

Textos do Mesmo Autor
Está Decidido

Por Anthony Lima

Crônica - O Adolescente

Por Anthony Lima