Portal Escritores

“Não temos muito o que conversar”

      

 

As esquinas não se fazem sós,

A Lua não brilha por si.

A brisa não refresca por nós,

A nota que desafina em Mi.

 

As curvas não se entortam alheias,

A ventania atordoa o pó.

Teus olhos não se retraem – anseias

A nota que desafina em Dó.

 

As vozes não se calam à toa,

A Poesia permanece de pé.

Teu sussurro deveras entoa

Uma nota que desafina em Ré.


Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 22 de Outubro de 2018

Já foi visto 97 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


97
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Quase impercebível

Por josue firmino

Palavras soltas

Por josue firmino

Rever

Por josue firmino

O Despertar Para O Mundo

Por Lidiane Santos

Textos do Mesmo Autor