Portal Escritores

Presente de Aniversário.

Malala pediu aos pais uma viagem no dia do seu aniversário, entretanto ganhou deles um objeto envolvido num lindo papel de presente amarrado por uma fita dourada cujo belo laço em forma de flor muito delicada era verdadeira obra de arte. Ela deveria ter ficado no mínimo decepcionada com o presente inusitado, contudo não foi isso o que aconteceu, pelo contrário, ficou tão deslumbrada com o colorido do papel, o brilho da fita e a delicadeza do laço que até esqueceu-se, naquele momento, do passeio tão desejado. Sentou-se no sofá e, segurando com mãos cuidadosas, primeiro virou o presente de um lado para o outro e de cima para baixo, avaliou bem: era um pacote pequeno em formato de retângulo que ela conseguia segurar só com uma das mãos, embora sempre usasse as duas, por precaução; depois aproximou-o do nariz e aspirou o laço tentando descobrir algum cheiro peculiar na flor artesanal; por fim colocou o embrulho no colo e passou os dedos meigos suavemente sobre a fitinha dourada. Estava encantada e interiormente experimentava uma sensação tão diferente do normal que não saberia explicar. Tinha nítida percepção do seu coração pulsando no peito e sentia a temperatura do corpo mais quente, como na febre. Algo inexplicável dentro de si previa bons presságios. Não perguntou aos pais o que era aquilo que ela acabara de ganhar, e recusou-se de especular. Mas não foi por falta de curiosidade, apenas entregou-se a surpresa, confiante de que iria gostar fosse o que fosse o objeto misterioso em suas mãos. Pediu a mãe uma tesoura e cortou a fita dum lado e do outro do laço, pra não desfazer a flor; colocou-a de lado, entregou a fita pra mãe guardar, e só então desfez o embrulho. Quando abriu o papel de presente, que logo cobriu-lhe as pernas, no seu colo surgiu uma caixa colorida formada por duas bandas de mesmo formato que se encaixavam uma na outra. Malala suspendeu e balançou a caixa. Por pura vaidade desejava ouvir qualquer coisa que revelasse o objeto desconhecido antes que ele ficasse exposto. Como não houve barulho algum, restou-lhe controlar a ansiedade. Deitou a caixa no colo novamente e, segurando com as duas mãos, sempre, uma de cada lado, ergueu vagarosamente a tampa superior. Finalmente, para o seu próprio contentamento, deixou à mostra o conteúdo secreto embalado com rebuscado bom gosto: um livro. Imediatamente sorriu com emoção, porque, apesar da sua pouca idade, possuir um livro era um antigo desejo seu. Além do mais, aquele presente inesperado também despertou-lhe na memória uma experiência inusitada. Quando era ainda mais jovem, na tenra idade, um adulto, num evento, com um calhamaço em mãos lera, para si e mais um grupo de crianças, uma estória mirabolante em que não havia gente, mas bichos que falavam uns com os outros. Animais que se comunicavam tal qual seres humanos. E as personagens repovoaram-lhe o pensamento como num toque de mágica: lembrou-se da formiguinha zangada que trabalhava sem parar; da tartaruga lerda que demorava, todavia sempre conseguia chegar aonde queria; do leão, que era o manda-chuva do pedaço... e outros mais. Recordou-se da dificuldade que cada um enfrentava na rotina do seu dia-a-dia, das suas discussões... e também, da festa que eles fizeram no final da narrativa. Evocou o contentamento vivido naquela ocasião e, agora, novamente sentiu-se feliz com essas recordações. Retirou o presente da caixa com muito carinho e, dessa vez, ao segurá-lo com as duas mãos, não foi mais pelo receio de deixá-lo cair, mas para tomar posse do que já era mesmo seu, e deu-lhe um beijo emocionado. Virou-se pros Pais e disse: Obrigado, Mãe; Obrigado, Pai. Adorei a surpresa.


                  *¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*


O Talibã é um movimento fundamentalista islâmico nacionalista que se difundiu no Paquistão. Uma de suas leis fundamentalistas é a proibição imposta às mulheres de terem acesso ao estudo e ao conhecimento. A paquistanesa Malala Yousufzai, de 14 anos, amante dos livros e do conhecimento e cujo maior desejo é continuar seus estudos e se formar em Medicina, ficou conhecida por denunciar essas e outras violências em um blog. Sofreu atentado nesta segunda-feira 15/10/12, sobreviveu, porém o Talibã ainda a ameaça de morte. Seu estado é grave.
                  *¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*
Singela homenagem a essa brava guerreira. Força Malala!





Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Dilucas
Escrito por:
Dilucas
Autora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 21 de Novembro de 2018

Já foi visto 76 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Homenagens


76
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Indiferença.

Por Dilucas

Souvenir

Por Claudenor de Albuquerque

Inviolada

Por Dilucas

Batman

Por Dilucas

Textos do Mesmo Autor
Novo Presidente

Por Dilucas

Capitulação

Por Dilucas

A Vila Canindé.

Por Dilucas

Carlos e Letícia

Por Dilucas

A Feijoada

Por Dilucas