Portal Escritores

Reação evidente

 

 

Não aponte o dedo na cara do cara.

A cara é dura!

O cara nem tanto!

Dedo flexível.

 

Não pule o muro – tal obstáculo.

O muro é frágil!

O muro é alto!

Queda previsível.

 

Não feche os olhos ao tão óbvio.

Os olhos reais!

O olhar tão falso!

Ação invisível.

 

A cara se quebra!

O muro desmorona!

Os olhos desvendam!

Reação iludível.

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 08 de Fevereiro de 2019

Já foi visto 96 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


96
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Textos do Mesmo Autor
Invasora II

Por Majal-San

Penso e não falo

Por Majal-San

Meia década

Por Majal-San

Missa

Por Majal-San