Portal Escritores

HISTÓRIA DA IGREJA DE SANTO ANTÔNIO DO FURADO DA CIDADE DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS - AL

 

Antes de 1630, essa Capela já existia e fazia parte do contexto industrial do Engenho do Furado, ela está localizada na zona rural da cidade de São Miguel dos Campos.
Quando os holandeses invadiram a Capitania de Pernambuco em 1630, eles também estiveram em Alagoas (como todo mundo sabe, Alagoas na época pertencia a Pernambuco), neste período vários engenhos e sesmarias de Alagoas foram vítimas de atentados e destruições, inclusive o Engenho do Furado.
Os flamengos, como eram conhecidos os holandeses, apossaram-se do Engenho e consequentemente da Capela e fizeram da Capela um esconderijo para se esconder das tropas portuguesas, depois eles construíram em baixo do altar-mor um túnel que ia dar de encontro com as águas do Rio São Miguel, quando os holandeses avistavam os portugueses eles adentravam no túnel subterrâneo e saíam dentro do compartimento do salão da Capela e vice-versa, eles também esculpiram a figura de dois anjos celestiais no teto da Capela.
A Capela do Engenho Furado é a mais importante dentro do contexto histórico e cultural do município, pelos fatos e acontecimentos que aconteceram durante a sua trajetória. Entre os fatos acontecidos podemos destacar a Lenda da Princesa do Furado, estória que chamou muita atenção tanto dos moradores da fazenda como da sociedade miguelense. Segundo relatos dos moradores mais antigos, em noite de lua cheia aparecia uma bela moça vestida num lindo vestido branco com um luxouso véu na cabeça, onde o mesmo cobria os seus longos cabelos, deixando-lhe apenas de fora o seu lindo rosto encantador. Quando os rapazes iam para as festividades na cidade avistavam a imagem da princesa assentada em uma pedra, que ficava exposta do lado esquerdo da Capela, e quando os rapazes passavam ela pedia presentes e quando estes retornavam da festa para lhe entregar os presentes, a moça desaparecia.
Muitos anos depois, a Capela foi reformada, ganhando uma nova roupagem, onde foi edificada uma frente nova, com várias aberturas transparentes, contendo uma pequenina torre. A frente é composta de lindos detalhes decorativos, com fachadas em estilo barroco e neoclássico e a cima do seu arco divisor um lindo cruzeiro fulminante. O mais importante é que eles preservaram a frente da antiga Capela, ela foi agregada por trás da frente nova, e ficou sendo a porta oficial de entrada dos fiéis.
Em 1725, a Capela passou a condição de Igreja, ganhando assim, uma nova identidade, passando a chama-se Igreja de Santo Antônio do Furado, por sinal, os ancestrais da família Cavalcante, eram devotos do milagroso Santo, conhecido por todos, como Santo Antônio Casamenteiro. O Santo passou a ser o patrono da Igreja, onde foi construído um belíssimo santuário para acomodar a sua imagem, ele também foi condecorado pelo dono da fazenda como Santo Padroeiro dos moradores e protetor das terras pertencentes à fazenda.
Na proximidade da Igreja existe um Campo Santo, onde estão sepultados os entes queridos da família Cavalcante.
A Igreja hoje é um patrimônio particalar e pertence ao casal José Cavalcante e Wilma Jatobá Cavalcante. O casal, anos após anos vem preservado a sua estrutura, com muito esforço e dedicação para que ela continue sendo a referência arquitetônica da cidade de São Miguel dos Campos, Isto é motivo de orgulho pra nós miguelenses.
A Igreja apesar de ser particalar, está sempre de portas abertas para receber os visitantes. E só marcar e agendar com o proprietário a sua visita!
( Ernande Bezerra de Moura )










Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Bezerra
Escrito por:
Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 08 de Junho de 2019

Atualizado em 06 de Agosto de 2019

Já foi visto 134 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Artigos


134
Leram
0
Vão ler

Tags