Portal Escritores

Verdade

Ela me deixa confusa

Ela não me deixa em paz

Ela vira o jogo

Transforma moça em rapaz

 

Brinca com meus sentimentos

Destrói os meus argumentos

Me puxa pela a orelha

E me obriga a ver o que eu tentava ignorar

 

A ignorância é uma benção

Mas a verdade não deixa desver

Quem já viu um dia

Ignorar a verdade para não sofrer, é ser egoísta

 

Ela me deixa nervosa

Perder o sentido da vida

E peceber que o mundo

Não era nada do que eu via.

 

Ela me deixa irritada

Me diz que eu estava errada

A sorte é que eu posso escolher seu nome

 

Mas quando os dias se passam

Mesmo que eu ignore ela

Nos encontramos outra vez

Sempre na mesma viela.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Antoniele Santos
Escrito por:
Antoniele Santos
Escritora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 28 de Junho de 2019

Já foi visto 103 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


104
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Reminiscências

Por Cleide Vanderley

A verdade deve ser dita

Por José Maria Amaranto

Teu Olhar

Por NayaraPereira

Registrando Detalhes

Por Iara P.Vilela

Cantos e Contos...

Por Lis Nogueira

Textos do Mesmo Autor
Você que não viu

Por Antoniele Santos

O que você faz?

Por Antoniele Santos

A carta

Por Antoniele Santos

Pensamento Nocivo

Por Antoniele Santos

Tenho medo

Por Antoniele Santos