Portal Escritores

Vivendo à partir da razão

Hoje preparar-me-ei para o casamento

O casamento tão esperado por todos menos um

O dia mais importante da vida de todas as outras pessoas

Vivendo um sonho a partir da razão e somente dela

Deixando o sentimento cair como uma árvore que, no outono, perde todas as folhas.

 

Não penso que um dia sequer vivi segundo a minha vontade

Não penso que outrora poderei seguir a minha crença

Não penso, sequer, que um dia o céu deixará de ser cinza

 

E não há problema em não ter cor

Aprendi a gostar da falta de gosto que me sufoca

Convencer-me de que o teu cigarro cheira à coisa boa

Que és tão necessário ao meu corpo quanto o grão de Quinoa

Que és tão bom quanto estar anestesiado por Vodka.

 

Mas do que isso adianta?

Se no outro dia retorno à minha dor

A ressaca do teu amor, lentamente me mata

Sufocando o passarinho que um dia sonhou que voou.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Antoniele Santos
Escrito por:
Antoniele Santos
Escritora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 15 de Julho de 2019

Já foi visto 111 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


112
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Dez mil canções

Por Antoniele Santos

Da dor do não

Por andre mauricio pereira

Liberdade

Por Fábio dos Santos

Sobre a morte

Por andre mauricio pereira

Textos do Mesmo Autor
A Morte

Por Antoniele Santos

Você mente

Por Antoniele Santos

Verdade

Por Antoniele Santos

Tenho medo

Por Antoniele Santos

Você que não viu

Por Antoniele Santos