Portal Escritores

Vivendo à partir da razão


Hoje preparar-me-ei para o casamento

O casamento tão esperado por todos menos um

O dia mais importante da vida de todas as outras pessoas

Vivendo um sonho a partir da razão e somente dela

Deixando o sentimento cair como uma árvore que, no outono, perde todas as folhas.

 

Não penso que um dia sequer vivi segundo a minha vontade

Não penso que outrora poderei seguir a minha crença

Não penso, sequer, que um dia o céu deixará de ser cinza

 

E não há problema em não ter cor

Aprendi a gostar da falta de gosto que me sufoca

Convencer-me de que o teu cigarro cheira à coisa boa

Que és tão necessário ao meu corpo quanto o grão de Quinoa

Que és tão bom quanto estar anestesiado por Vodka.

 

Mas do que isso adianta?

Se no outro dia retorno à minha dor

A ressaca do teu amor, lentamente me mata

Sufocando o passarinho que um dia sonhou que voou.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Antoniele Santos
Escrito por:
Antoniele Santos
Escritora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 15 de Julho de 2019

Já foi visto 153 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


154
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Da dor do não

Por andre mauricio pereira

Minha Rainha!

Por Antonio Batista

Queremos liberdade

Por Gil Santana

Olha Meu Bem

Por Luangelys De Paula

Textos do Mesmo Autor
Dez mil canções

Por Antoniele Santos

Pacto com o diabo

Por Antoniele Santos

Incompativelmente Compatível

Por Antoniele Santos

Você que não viu

Por Antoniele Santos

Mania de ser Deus

Por Antoniele Santos