Portal Escritores

DIGLOSSIA

“minha  língua é minha pátria!”

(Fernando Pessoa)

É difícil saber quando se expressar

de forma democrática, se autoproclamar

Sujeito de sua história, numa pátria onde a língua é o fosso

entre o direito e o desejo de se realizar,

 plenamente cidadão deste lugar,

onde a Norma válida é imposta por quem  manda,

subjugando os irmãos, deleitando seu tacanho coração

 em “ erros de português” !

 Veio a Ciência Linguística

fazendo balburdia!

 Deixa disso, camarada!

se liberta deste mal!

Uma vez que a língua é constante movimento,

Não há um Padrão reverenciado e ditado,

E sim, variações: diastrática, diacrônica, diatrópica...

E as demais que quiser ...

. Devemos nos adequar as situações e contextos,  

Ficando assim, bem feito!

 a Educação Linguística devemos disseminar!

Construindo uma pátria altruísta,

Garantindo o direito do livre pensar!

Falar desde que seja entendido,

 jamais deve ser empecilho,

da cidadania plena vivenciar!

 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Maria Alice Santos
Escrito por:
Maria Alice Santos
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 22 de Agosto de 2019

Atualizado em 22 de Agosto de 2019

Já foi visto 32 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


32
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados