Portal Escritores

BIOGRAFIA DO BARÃO DE SÃO MIGUEL EPAMINONDAS DA ROCHA VIEIRA

 

Epaminondas da Rocha Vieira nasceu no dia 17 de outubro de 1836, na zona rural do município de São Miguel dos Campos, estado de Alagoas, num lugar denominado de Engenho Varrela.
Filho de Francisco Frederico da Rocha Vieira e de dona Maria Accioly.
Casou-se com Antônia Leopoldina da Rocha Vieira, sua prima e bisneta de Ana Lins.
O casal não podia ter filhos, pois, Antônia Leopoldina sofria de um problema de infertilidade e não conseguia engravidar e resolveu adotar uma filha que recebeu o nome de Alzira, a mesma era filha bastarda de Epaminondas com uma escrava.
Com o falecimento do pai, Epaminondas recebeu como herança o Engenho Varrela e posteriormente o Engenho Sinimbu.
No dia 18 de dezembro de 1870, ele foi contemplado com o título de Barão de São Miguel com grandeza, pelo reino de Portugal, concedido pelo Rei Dom Luiz e que foi outorgado pelo Imperador Dom Pedro II, na sua vinda a Alagoas, em virtude de um valioso donativo que fez a um estabelecimento de caridade da cidade de Setúbal, Portugal.

Antes de ser condecorado como Major da Guarda Nacional, Epaminondas da Rocha Vieira teve seu nome publicado nos jornais como sendo vítima de um atentado em São Miguel dos Campos, no dia 24de março de 1876, o acusadu do disparo foi o Tenente - Coronel Antônio Máximo que usou uma bacamarte para atingi - lo. 
Outra vez, o Barão teve outro caso com a mãe de Alzira, conhecida pelo nome de Maria Rosa e desse relacionamento nasceu Virgílio, pai da folclorista Nair da Albertina, neste dia, a cidade transformou-se numa grande manifestação de protesto e comentários sobre o fato, a Baronesa teve que arrumar um casamento às pressas para Rosa afim de salvar a honra e a dignidade da sua família.
O Barão de São Miguel residia no Sobrado onde
hoje está instalado o maior complexo cultural do município à Casa da Cultura.
Epaminondas da Rocha Vieira, faleceu no dia 20 de julho de 1897, na cidade de Maceió, seu corpo está sepultado no cemitério de São Miguel dos Campos, no corredor esquerdo da capela, por sinal, seu túmulo já foi invadido por outras famílias.

( Escrito por Ernande Bezerra de Moura )

 










Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Ernande Bezerra
Escrito por:
Ernande Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 30 de Agosto de 2019

Atualizado em 21 de Setembro de 2019

Já foi visto 112 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Biografias


112
Leram
0
Vão ler

Tags