Tema Acessibilidade

O CINEMA CINE - FOX E A SUA TRAJETÓRIA

• Atualizado

 

O prédio foi construído na década de cinquenta, por Humberto Maia Alves, com ajuda de outras pessoas, o seu maior colaborador foi o industrial Abelardo Lopes, proprietário da Companhia de Fiação e Tecidos São Miguel, também conhecida como Fábrica de Tecidos Sebastião Ferreira.
Segundo relato o cinema começou a funcionar nos anos sessenta e recebeu o nome de Cine - Fox.
O mais bonito na história era que os funcionários do cinema eram os filhos do proprietário, inclusive ele próprio, trabalhava toda as noites, administrando os expectadores para seus devidos lugares. O único trabalhador contratado era operador de máquina, conhecido por Damião.
O cinema ficava localizado na Rua Barão de Jequiá, na cidade de São Miguel dos Campos, estado de Alagoas.
O Cine - Fox era o ponto de encontro dos jovens e da sociedade miguelense, por sinal, muitos deles, hoje, estão casados, por conta dos encontros costantantes no referido cinema.
Muito filmes cinematográficos de várias modalidade foram exibidos na sua tela e que mais chamou a atenção do público foi o filme " Coração de Luto " que retratava a morte da mãe de Teixeirinha e a vida de luta do cantor. Este filme fez muita gente chorar, ficou em cartaz, por mais de uma semana.
Nas datas comemorativas o seu palco era cedido para as realizações das festividades do dia das mães e do dia das crianças, eventos promovidos pela antiga Rádio Caeté e comércio local, com entrega de prêmios e presentes para as mães e as criancadas, durante os eventos eram realizados os festivais de calouros, administado pelo Provedor de Eventos Culturais, José Barbosa de Moura em parceria com o Radialista, Antônio José.
Seu palco também servia para as apresentações dos artistas e cantores formosos, entre eles, Fernando Mendes, Jerry Adriano, Valdeck Soriano e José Ribeiro e outros.
Durante sua trajetória de vida, aconteceram muitos fatos e histórias engraçadas, figuras folclóricas que deixaram seus nomes gravados na memória do povo miguelense. Podemos destacar, Chico Jatobá, Barbuia e a dupla de comediantes, Zé Bilia e Zé Neném, os dois deixavam o dono do estabelecimento louco da vida, com as suas palhaçadas.
Outras pessoas também contribuíram para o crescimento da história, tais como: José Caruaru, vendedor de cachorro quente, Mané Bonitinho, com sua banca de confeitos e do carrinho de mantimentos do seu Arão.
Mas, para nossa tristeza o cinema foi extinto e o prédio foi vendido para o empresário, Dr. Luiz Jatobá, que no Local construiu um Shopping, intitulado de Shopping Cinema ou melhor um shopping sem cinema.

( Texto de Ernande Bezerra de Moura )

0
±500 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Ernande Bezerra ESCRITO POR Ernande Bezerra Escritor
São Miguel dos Campos - AL

Membro desde Junho de 2011

Comentários