JULGAMENTO

Nilton Santos Nilton Santos 16 de Janeiro de 2020
16 de Janeiro de 2020

Penso e não hesito,

Que devemos ser amados.

Amar ao próximo também.

Não julgar pra não ser julgado.

 

Quem julga a vida alheia

Tem a sua pra ser cuidada.

Guarde sua língua na boca,

Pra um dia não ser queimada.

 

De quatro coisas tenho medo,

Que não cheguem de repente:

De dor de dente e da língua do povo;

Da traíção e de água corrente.

 

Pra terminar esse dilema

Que tanto me angustia

Desejo boa sorte a todos,

Um abraço e até outro dia!

 

(Por Nilton Santos. 16 de Janeiro 2020)

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados ao user. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do user.
Denuncie conteúdo abusivo
Nilton Santos ESCRITO POR Nilton Santos Escritor
Matriz de Camaragibe - AL

Membro desde Julho de 2019

Comentários

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login