Portal Escritores

FÁBULA REAL


Era uma vez,

Um lugar aonde não vai ninguém

Onde viviam a Senhora dos Egos Inflamados

E seu esposo, uma marionete.

Que viviam muito bem, num acordo íntimo.

Na terra aonde não se vai ninguém.

 

A Senhora dos Egos Inflamados

Era soberba e dominadora, cheia de si.

E a marionete, seu marido.

Que ela chamava carinhosamente de Senhor Orgulho

Viviam num mundo feliz

Onde só as opiniões deles

Eram válidas e importantes

(na verdade as dela, por que ele era uma marionete).

E ele simplesmente repetia

Obedecendo ao comando das cordas.

 

Viviam num acordo comum

Você me protege e eu te manipulo

“E quem tem ouvidos ouça e obedeça!”

Dizia sempre.

 

Mas um belo dia estava de passagem por ali

A verdade.

O Orgulho, ao saber, logo se rachou de ódio,

Partiram-se as cordas.

E como não podia mais falar nem agir,

A Senhora dos Egos Inflamados chorou

Por não ter mais seu marido marionete para brincar

Enlouqueceu e esbravejou,

E continuou a chorar...

E continuou chorando sozinha, e feliz...

Loucamente desesperada e feliz

Em seu castelo de vidro

Cercado de pedras

 

Na terra aonde não se vai ninguém...

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Wellington Costa
Escrito por:
Wellington Costa
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 01 de Março de 2020

Já foi visto 115 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


117
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
FÁBULA REAL II

Por Wellington Costa

Cordé Lampião!

Por Juliano Firmino

Textos do Mesmo Autor
Cegueira

Por Wellington Costa

"CHUVA"

Por Wellington Costa

MAIS UM DIA....

Por Wellington Costa

Outro lugar

Por Wellington Costa

INSÔNIA

Por Wellington Costa