Portal Escritores

FÁBULA REAL


Era uma vez,

Um lugar aonde não vai ninguém

Onde viviam a Senhora dos Egos Inflamados

E seu esposo, uma marionete.

Que viviam muito bem, num acordo íntimo.

Na terra aonde não se vai ninguém.

 

A Senhora dos Egos Inflamados

Era soberba e dominadora, cheia de si.

E a marionete, seu marido.

Que ela chamava carinhosamente de Senhor Orgulho

Viviam num mundo feliz

Onde só as opiniões deles

Eram válidas e importantes

(na verdade as dela, por que ele era uma marionete).

E ele simplesmente repetia

Obedecendo ao comando das cordas.

 

Viviam num acordo comum

Você me protege e eu te manipulo

“E quem tem ouvidos ouça e obedeça!”

Dizia sempre.

 

Mas um belo dia estava de passagem por ali

A verdade.

O Orgulho, ao saber, logo se rachou de ódio,

Partiram-se as cordas.

E como não podia mais falar nem agir,

A Senhora dos Egos Inflamados chorou

Por não ter mais seu marido marionete para brincar

Enlouqueceu e esbravejou,

E continuou a chorar...

E continuou chorando sozinha, e feliz...

Loucamente desesperada e feliz

Em seu castelo de vidro

Cercado de pedras

 

Na terra aonde não se vai ninguém...

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Wellington Costa
Escrito por:
Wellington Costa
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 01 de Março de 2020

Já foi visto 58 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


60
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Cordé Lampião!

Por Juliano Firmino

Textos do Mesmo Autor
Outro lugar

Por Wellington Costa

A Lua

Por Wellington Costa

Sonho

Por Wellington Costa

O Amplificador

Por Wellington Costa