Incômodo

Josue Firmino Josue Firmino 21 de Julho de 2020
26 de Julho de 2020

Incômodo

A vida recebe todo tipo de inquilino. Os ilustres, os necessários, os figurantes e os esquecidos. Aos ilustres ela reserva o que pode oferecer de melhor; desde o berço, são oferecidas as melhores acomodações, os melhores sabores, os melhores prazeres, toda riqueza sem o menor esforço, e o poder de mandos e desmandos. Aos necessários ela oferece abrigos e possibilidades para servirem aos ilustres em sua rede de comandos. Aos figurantes, ela oferece a dificuldade de superarem obstáculos e a dependência de só encontrarem um lugar, se submeterem-se às vontades dos que usam o povo como objetos de manobra e lucro. Aos esquecidos, ela oferece os recantos para juntar os entulhos que se envergonha de exibir ao público; como nos dias de uma cidade em festa que, limpa as avenidas, dando destinos escondidos aos restos imundos, para causar boa impressão aos visitantes e convidados ilustres. E a tudo isto ela responde que faz parte da jornada do ciclo.

Eu sei que falar de dores pra quem não sente, é desagradável. Quem não sente, quer mais é viver o que ela tem pra dar; lógico, pra quem pensa só em si, é fácil ser feliz. É parecido com quem sente dor de cabeça todo dia, não dá pra sentir alegria, mas quem não sente diz que é psicológico. Dizem que falar da dor dos excluídos, é atrair energia negativa, é deprimente, é tedioso, é baixo astral. Mas eu não consigo ver beleza na vida, quando uma grande parte da nação é tratada com diminuição do ser; como subespécie, como resto.

A dor que mais me doe, é o mar de injustiças, é o desmando, é o deboche, é a humilhação, é a agressão; é o sobrepor-se do idiota maluco com os aplausos dos seus alienados, desordeiros e fãs, o puxa-saquismo, a corrupção nos três poderes ... Eu penso que alguém só acha graça nesta vida, se tem o genoma deles, ou é um ser sem noção.

Attachment Image
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao user original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Denuncie conteúdo abusivo
Josue Firmino ESCRITO POR Josue Firmino Escritor
Arapiraca - AL

Membro desde Outubro de 2012

Comentários