SONETO DA SOLIDÃO

Wellington Costa Wellington Costa 27 de Julho de 2020

A solidão passeia pela minha casa

Quarto, sala, corredor

Anda de um lado pro outro

Não me larga, me traz dor.

Encosta em mim e me persegue

Acompanha-me aonde quer que eu vá

Eu perco o chão, não sei o que dizer

Só fico a me perguntar onde você está

Peço que me largue e ela se aproxima mais

Não me deixa em paz

Parece que ela também suplica

Suplicamos juntos então, por sua presença aqui

Acendo uma vela em meio a essa escuridão e então percebo

Oh! A solidão sou eu.

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados ao user. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do user.
Denuncie conteúdo abusivo
Wellington Costa ESCRITO POR Wellington Costa Escritor
Matriz de Camaragibe - AL

Membro desde Outubro de 2018

Comentários

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login