Tema Acessibilidade

A HISTÓRIA DO CASARÃO DO BARÃO DE JEQUIÁ DA CIDADE DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS - ALAGOAS.

ANTIGA RESIDÊNCIA DE MANUEL DUARTE FERREIRA FERRO - O BARÃO DE JEQUIÁ.

Este lindo casarão foi residência de Manuel Duarte Ferreira Ferro.
Ele foi erguido no formato quadrado, decorado com objetos de porcelanas e com figuras de anjos celestiais, suas fachadas lembra um pouco, o barroco e o neoclássico.
Segundo Guiomar Alcides de Castro, ele é da mesma época do sobrado da baronesa, ou seja de 1827.
Manuel Duarte Ferreira Ferro foi uma das figuras mais importante da Revolução Pernambucana em 1817 e da Confederação do Equador em 1824, aqui em Alagoas. Ele comandou também o contigente militar contra a Cabanada em 1832 e 1835, em Jacuípe na Bahia.
Manuel Duarte Ferreira Ferro era filho de Manuel Vieira Dantas e Ana Maria José Lins.
Era casado com dona Ana Rita Angélica, filha do português Monuel Medeiros Couto e dona Ana Angélica Couto.
Sua filha, Julieta Júlia era casada com Miguel Soares Palmeira, o "Barão de Coruripe".
Com o falecimento da sua esposa, Manuel Duarte Ferreira Ferro foi morar na casa grande do Engenho Prata com os filhos.
Depois do casamento da filha com Miguel Soares Palmeira, Manuel Duarte Ferreira Ferro foi residir na casa grande do engenho Ilha.
Quem ficou morando na casa grande do engenho Prata foi Miguel Soares Palmeira e sua esposa.
Miguel Soares Palmeira era pai do pai do Senador Rui Soares Palmeira.
Manuel Duarte Ferreira Ferro, também era dono do engenho Ilha, depois Nova Sinimbu, atual Usina Cansanção de Sinimbu e do engenho Jequiá do Fogo.
Em 14 de abril de 1859, Manuel Duarte Ferreira Ferro recebeu o título de "Barão de Jequiá com Grandeza", quando da visita da família imperial a Província de Alagoas.
Depois de ter recebido o título de barão, ele casou-se com dona Maria Carolina da Costa Barros, a "Baronesa de Jequiá", filha do Capitão Mathias da Costa Barros e de dona Francisca Maria de Araújo da Costa Barros.
O Barão de Jequiá faleceu em 05 de maio de 1870.
Com o falecimento do barão, os familiares venderam o casarão para o comerciante José Luiz Soares, pai do ex. Prefeito de São Miguel dos Campos e Deputado Estadual, Armando Moreira Soares.
Na frente do casarão existe uma descrição de uma data, 1918, foi quando o proprietário reformou o prédio, inclusive na parede também tem as iniciais do seu nome: J, L, S.
Também nas suas dependências, funcionou a Prefeitura Municipal, na década de quarenta.
Com o passar dos anos, o casarão passou a pertencer ao estado, onde houve uma grande reforma, foi preservado a sua estrutura e sua característica, tanto na parte exterior como na parte inferior. Foram comprada duas casas, de cada lado, para construção de uma garagem e de um auditório e para que, o sobrado tivesse mais espaço, principalmente nos lados laterais.
Nele hoje, funciona a Segunda Gerência Regional de Ensino - Segunda GERE.
O antigo casarão do Barão de Jequiá é um das riquezas arquitetônicas da cidade e faz parte dos 519 anos do descobrimento do Rio São Miguel e dos 156 anos de Emancipação Política do Município de São Miguel dos Campos.
Ele fica localizado na Rua Barão de Jequiá, no centro da cidade.

( Texto Escrito Por Ernande Bezerra de Moura ).

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±100 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Ernande Bezerra ESCRITO POR Ernande Bezerra Escritor
São Miguel dos Campos - AL

Membro desde Junho de 2011

Comentários