Tema Acessibilidade

DESEJO

Arde continuamente todos os dias dentro dos nossos corações, como brasas vivas dentro de uma fornalha ardente, que queima.

Assim é o nosso desejo de se amar, queima fortemente, só em olhar já sabemos o que ambos desejam e logo estão se amando loucamente.

Entre as fagulhas das brasas ardentes que queimam junto ao desejo de cada um, que se fortalece quando se conectam com seus corpos quentes e incontroláveis sedentos um pelo outro.

Ambos anseiam um o corpo do outro, NUS, SUADOS, QUENTES para juntos poderem saciar aquele desejo árduo a qual ambos sentem.

São suspiros profundos as vezes falta folego, mas logo recobram e continuam ardendo, queimando, se conectando.

Cada toque uma sensação, cada movimento um gemido safado, um toque delicado que ao mesmo tempo se torna forte e seguro, acompanhado de mordidas que deixam marcas, e arranhões que ficam, deixando a sensação de quero mais.

E Ambos se tornam uma verdadeira fornalha de fogo ardente de puro desejo e prazer, toda a tensão, todo desejo, toda a sacanagem, toda a libido acaba quando se chega ao auge do ato e as pernas tremem.

Falando ao pé da orelha Dela, Ele diz Te Amo, e quero mais.

DESEJO.

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±100 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Cicero Domingos ESCRITO POR Cicero Domingos Escritor
Matriz de Camaragibe - AL

Membro desde Dezembro de 2019

Comentários


Outros textos de Cicero Domingos