Tema Acessibilidade

A exemplo dos cavernistas

• Atualizado

UMA BREVE COMPARAÇÃO

As atitudes do ser humano contemporâneo que de humano nada tem, tamanho desrespeito, falta de amor e compreensão para com o semelhante. Atitudes puramente nojentas, grosseiras, animalescas, canibalescas e cruéis, exatamente como os cavernistas do passado que sem instrução e alheios às verdades da vida, viviam; como animais, se é que assim, com todo respeito aos bichos o podemos qualificar, movidos pela arrogância e brutalidade. Somos todos cavernistas!"

Exatamente como os milenares e "lendários" Homo Erectus, grandes Homo Sapiens, numa breve comparação, na figura de linguagem, que sequer conseguimos viver fora das cavernas escuras, úmidas e frias, com seus ecos ensurdecedores e seus brutos e monstruosos aracnídeos viúvas negras que vagueiam lado a lado com seus sobrepostos olhos esbugalhados e tenebrosos, com suas longas pernas a tear suas ferrenhas teias como poderosas redes prestes a laçar o ser humano na inércia, os tornando sem ação, sem atitudes genuinamente humanas, presas fáceis do império das circunstâncias existenciais; repletas ainda dos pendurados morcegos negros Desmodus Rotundus cabeça-baixa - vampiros chupadores de sangue -, completamente primitivos. Somos todos primitivos como disse Darwin.

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±100 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Iraldir Fagundes ESCRITO POR Iraldir Fagundes Escritor
-

Membro desde Setembro de 2020

Comentários