Tema Acessibilidade

BIOGRAFIA DO COMENDADOR E BARÃO DE CORURIPE MIGUEL SOARES PALMEIRA.

BIOGRAFIA DO COMENDADOR E BARÃO DE CORURIPE, MIGUEL SOARES PALMEIRA.

Miguel Soares Palmeira nasceu em julho de 1820, no município de Palmeira dos Índios, estado de Alagoas, num lugar denominado de Fazenda Baixa Fria.

Filho de Antônio Soares de Mendonça e de dona Maria das Dores Castro de Mendonça.

Casou-se, no dia 08 de Novembro 1857, com Julieta Júlia Soares Palmeira Ferro, filha do "Barão de Jequiá", Manuel Duarte Ferreira Ferro, no altar da Igreja de Nossa Senhora do Ó, em São Miguel dos Campos, Alagoas.

Depois do casamento da filha, Manuel Duarte Ferreira Ferro foi morar com a família no Engenho Ilha e sua filha ficou morando com o marido no Engenho Prata. Foi quando o engenho passou a pertencer ao casal.

O casal teve os seguintes filhos: Genoveva Soares Palmeira, Julia Soares Palmeira, Mário Soares Palmeira, Francisco Soares Palmeira e Miguel Soares Palmeira Filho (Pai do Senador Rui Soares Palmeira).

Em 1858, foi nomeado Delegado de Polícia de São Miguel dos Campos.

Tornou-se Comendador e Deputado Presidencial, de 1858 a 1859 e de 1864 a 1865. Era chefe do Partido Liberal de Alagoas.

Também recebeu a honraria de Oficial da Ordem da Rosa, em 14 de março de 1860.

Segundo relato dos familiares, o Comendador era uma pessoa muito culta e bondosa com seus escravos. Em 1885, ele deu Carta de Alforria a todos eles.

Como todo mundo sabe, a libertação da escravos só aconteceu no dia 13 de maio de 1888, quando a Princesa Isabel, assinou a Lei Áurea.

Miguel Soares Palmeira foi um dos três contemplados a receber o título nobiliàrquico, pelo Gabinete Leberal, em julho 1889. Ele foi nomeado de "Barão de Coruripe". Os outros foram, Paulo Jacinto Tenório, Barão de Palmeira dos Índios e José Miguel de Vasconcelos, Barão de Porongaba.

Infelizmente, ambos não conseguiram receber os títulos de nobrezas, pois o Império foi transformado em República e não deu tempo, deles tirarem as cartas nobiliàrquicas.

O Presidente do Brasil, Marechal Deodoro da Fonseca, quis entregar as cartas, mais nenhum deles, aceitaram!

Mas, eles estão imortalizado na história, como barões de Alagoas.

Miguel Soares Palmeira faleceu no dia 03 de setembro de 1892.

Seu corpo está sepultado no Campo Santo do Cemitério do Engenho Prata, na zona rural do município de Jequiá da Praia, Alagoas.

( Texto Escrito Por Ernande Bezerra de Moura )

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±500 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Ernande Bezerra ESCRITO POR Ernande Bezerra Escritor
São Miguel dos Campos - AL

Membro desde Junho de 2011

Comentários