Tema Acessibilidade

O INÍCIO DO CONSUMO DA ÁGUA HUMANA E DO SANEAMENTO DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS - AL.

• Atualizado

Quando a vila de São Miguel passou a condição de cidade no dia 18 de junho de 1864, começaram a surgir no município as primeiras residências: sobrados, casas e casarões.

Neste tempo, ainda não havia água encanada, os moradores supriam as suas casas com água de cacimba e com água retirada do rio São Miguel, conforme relatos dos moradores antigos da cidade.

No SAAE, existem dois registros que afirmam que o cusumo da água humana, iniciou-se no município, no século XX.

O primeiro registro relata que o abastecimento da água humana para as casas dos moradores, teve inicio na gestão do Prefeito Intendente Salvador Apratto, em 1913.

Na administração do Prefeito Intendente Dr. Júlio Plech, em 1917, os moradores abasteciam as suas casas com às águas que vinham das bicas naturais: Bica do Pitu e Bica Grande ( bica da Rua da Bica). As águas eram transportadas pelos próprios moradores, com o auxílio de carro de mão e até mesmo lata de gás ou pote de barro sobre a cabeça.

Nesta época, os sanitários das casas eram alavancados no fundo do quintal. Às pessoas mais abastadas da cidade usavam no quarto um móvel por nome de Bidê, para guardar o pinico e sobre este uma jarra com água, para lavar as mãos e as partes íntimas do corpo. Já os pobres, guardavam o pinico em baixo da cama.

Com a extinção de alguns engenhos, começaram a se instalar as primeiras indústrias no município, foi o caso da Companhia de Fiação e Tecidos São Miguel (Fábrica de Sebastião Ferreira), em 1913, a Companhia de Fiação e Tecidos Vera Cruz, em 1925 e a Companhia de Melhoramento do Vale do Rio São Miguel, em 1942, atual Usina Caetė.

Os maquinários das indústrias eram alimentados com água de açudes e do rio São Miguel, através de uma bomba hidráulica.

Após a redemocratização do país, em 1946, o Prefeito José de Medeiros Apratto, deu uma melhorada nas bicas naturais do município. Tanto na Bica do Pitu como na Bica Grande ( Bica da Rua da Bica). Ambas foram encanadas com tubos de ferro, da nascente até a foz. Importante mencionar, que houve um período em que as águas das bicas eram transportadas para as residências através de bambus. Também o prefeito, José de Medeiros, instalou no município diversos chafaris para suprir às necessidades das pessoas mais carentes.

Em 1957, no governo de Armando Soares, foi criado um órgão na prefeitura onde várias pessoas foram contratadas pelo prefeito para levar água para a comunidade. Eles pegavam às águas nas bicas e distribuíam nas residências, através de latas de gás e de túneis, carregado por cavalos de carga e burros de carroças.

Todo semana os moradores pagavam um pequena quantia em dinheiro, referente ao abastecimento da água, esse dinheiro depois eram repassados para os funcionários em forma de pagamento.

Em 1962, foi criado um órgão direcionado ao tratamento da água humana em Alagoas, denominada de CASAL – Companhia de Abastecimento de Água e Saneamento do Estado de Alagoas.

Quando o prefeito Humberto Maia Alves assumiu o município em 1965, fez uma parceria com este órgão para que o mesmo administrasse o abastecimento da água e o saneamento da cidade de São Miguel dos Campos.

Durante este período, a CASAL iniciou o seneamento e a construção de duas estações de tratamentos de águas no município, para abastecer e suprir às necessidades da população. Às águas eram provenientes das fontes, da Gruta da Tomada e da Gruta do Coringa.

No decorrer da sua gestão, o prefeito Humberto Maia Alves construí o Bairro do Paraíso e o Bairro Humberto Maia Alves, mas conhecido por Bairro do Terreno, ambos foram encanalizados com água da barragem.

Em 1969, na administração do prefeito Júlio Soriano Bomfim, A CASAL comprou a água da gruta da Tomada, que pertencia ao prefeito. A partir dessa data a CASAL começou a cobrar o consumo da água dos usuários, antes, a água era de graça.

Em 1970, vários órgãos da CASAL, em Alagoas, foram extintas, inclusive a de São Miguel dos Campos. Segundo informações de alguns funcionários da época, ela fechou porque o dinheiro que arrecadava não dava para suprir as necessidades da empresa.

Em 15 de maio de 1971, foi criado o SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, que aparti dessa data, passou a administrar o abastecimento da água do município. Neste mesmo período, o SAAE fez um convênio com a FSESP – Fundação Serviço de Saúde Pública.

Quando o prefeito Humberto Maia Alves foi reeleito, em 1973 a 1976, ele construiu mais três bairros: o Bairro de Nossa Senhora de Lourdes, o Bairro Geraldo Sampaio, conhecido pelo pseudônimo de Bairro da Rodoviária e o Bairro de Nossa Senhora de Fátima. Os dois primeiros foram encalizados com água da barragem. Já o Bairro de Nossa Senhora de Fátima, a água é distribuída para as residências, através de poços artesanais.

Na gestão do prefeito Wellington Torres, de 1983 1988, o SAAE juntamente com a prefeitura, realizaram uma grande obra no município. Eles trocaram todas as tubulações de esgoto da cidade. Os tubos de ferro, foram subtituidos por tubo de PVC. A tubulação da água humana, também teve o mesmo feitio.

No dia 04 de junho de 1999, o SAAE finalizou o convênio com a Fundação Serviço de Saúde Pública – FSESP e começou a gerir as suas atividades sozinho, em prol da população de São Miguel dos Campos e nos trabalhos realizados pela prefeitura do município.

Nos governos de Nivaldo Jatobá, de 1996 a 1999 e de 2001 a 2003, o SAAE em parceria com a prefeitura municipal, realizaram uma das obras mais significante do município, a construção de diversas galerias de esgoto, em quase toda cidade. As galerias que mais chamaram atenções foram, a galeria do riacho do Pitu e a galeria do Bairro do Paraíso.

Desde a sua fundação, que o SAAE está sempre do lado dos usuários, benifiando a cidade e buscando solução para a saúde e o bem estar do povo miguelense.

O SAAE, é uma empresa coligada a prefeitura municipal. O seu diretor é indicado pelo prefeito. Geralmente o mandato é de quatro anos. Atualmente o diretor da instituição é o Sr. Carlos Alfredo Ferro de Sá e equipe.

( Texto Escrito Por Ernande Bezerra de Moura )

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±500 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Ernande Bezerra ESCRITO POR Ernande Bezerra Escritor
São Miguel dos Campos - AL

Membro desde Junho de 2011

Comentários